VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA: como o mito “parirás com dor” afeta a mulher brasileira
DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v14i2.2755

Sarah Pereira ALVARENGA, José Helvécio KALIL

Resumo


O objetivo deste artigo foi analisar e compilar trabalhos, que evidenciam aspectos culturais que fazem com que a violência obstétrica esteja tão presente no Brasil. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com referencial téorico-metodológico retirado de pesquisas bibliográficas, em materiais publicados na internet. Foi constatado que grande parte das violências obstétricas ocorridas no país não são devidamente julgadas por falta de informação por parte da própria mulher que sofreu a agressão. Dessa forma, a ignorância sobre seus direitos se mostrou o maior aliado para a ocorrência desse fato. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v14i2.2755

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362