IMPROVISAÇÃO: organização e aplicação de fragmentos e motivos melódicos
DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i2.3073

Alexandre Luís Sampaio de FREITAS, Wilson DITTRICH FILHO

Resumo


A improvisação musical consiste em criar em tempo real melodias inéditas sem que estas sejam previamente compostas. O músico improvisador tem idéias imediatas e com a prática adquire um ouvido apurado e personalidade própria. Porém o iniciante deste processo necessita de referências, ou seja, idéias de outros músicos, decorando-as e aplicando-as em vários contextos. Posteriormente o mesmo começará a criar as suas próprias frases. Este trabalho consiste em realizar uma pesquisa através de experiência de prática musical onde o aluno será orientado com fragmentos melódicos, os quais serão executados dentro das estruturas da escala pentatônica menor em Lá, elencados em níveis de dificuldade e colocados em prática dentro das aulas do instrumento guitarra.


Palavras-chave


Improvisação. Prática de conjunto. Fragmentos melódicos. Linguagem musical. Escala pentatônica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i2.3073

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

 Resultado de imagem para periodicos capes   Latindex    Harvester    Ibict      Pkp

 

 

Sumarios   DOAJ   LivRe   Dialnet

 

EBSCO   Funadesp 

 

  Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362