DESIGN DE SERVIÇOS E O RELATIONAL WELFARE: uma reflexão sobre transformação do projeto e entrega de serviços públicos a partir do caso de uma empresa social
DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.3123

Maria Clara LIPPI

Resumo


As reformas dos serviços públicos pautadas pelo New Public Mangement (NPM) surgiram para mitigar crises econômicas e sociais, instituindo novos métodos direcionados ao projeto e ao aumento da entrega de serviços focados no cliente, que implicariam em maior valorização do dinheiro público. Esta mentalidade de prestação de serviços, focada em resultados e no cliente e que sustenta as abordagens vigentes sobre os serviços públicos, encontra dificuldades em incorporar aspectos relacionais e colaborativos entre as pessoas, expondo os limites do estado de bem-estar atual. Surge, portanto, o conceito de Relational Welfare apresentado por este artigo e aprofundado no estudo particular de uma organização com fins sociais e de seus projetos. As principais conclusões da pesquisa residem em análise de seus resultados sob a ótica do design de serviços. Nesse sentido, observa-se tendências contrárias à lógica tradicional de que os proprietários dos meios de produção decidem o que produzir. Opta-se por intervenções sustentáveis e colaborativas que desafiam as perspectivas tecnocrática e burocrática, dando vida a novos modelos de produção. As principais características de tais modelos consistem na democratização dos meios de invenção e produção, e na redução da distância entre inventor e empreendedor. Estes movimentos e modelos devem ser incorporados às discussões políticas e no projeto de serviços públicos.


Palavras-chave


design de serviços; serviços públicos; projeto; gestão pública; inovação social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.3123

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

 Resultado de imagem para periodicos capes   Latindex    Harvester    Ibict      Pkp

 

 

Sumarios   DOAJ   LivRe   Dialnet

 

EBSCO   Funadesp 

 

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362