EFEITO NULO DA TERAPIA DE BIOCAMPO TOQUE QUÂNTICO SOBRE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE SOJA (Glycine max)

Nathalia Townsend Carvalho de Oliveira, Paulo Roberto Tamandaré Lopes, Kátia Cristina Fontana, Lainny Oliveira Dias, Karina Testa, Claudio Herbert Nina e Silva

Resumo


As terapias de biocampo envolvendo imposição de mãos, como o toque quântico, seriam capazes de produzir efeito fisiológico. Não se sabe como ocorre essa influência, visto que o conhecimento científico atualmente disponível ainda não foi capaz de descrever e explicar o fenômeno das terapias de biocampo. O teste de germinação de sementes tem sido utilizado como marcador biológico fidedigno para avaliar o efeito físico de terapias de biocampo eliminando o efeito placebo. O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do toque quântico sobre a germinação de sementes de soja (Glycine max). O procedimento experimental foi semelhante ao descrito por Creath e Schwartz (2004). Uma amostra de 400 sementes de soja foi dividida equitativamente em dois grupos: Experimental (com tratamento de toque quântico antes do teste de germinação) e Controle (sem tratamento antes do teste de germinação). Os resultados do presente estudo evidenciaram que o toque terapêutico não teve efeito sobre a velocidade de germinação e o comprimento médio das radículas. Contudo, o número de plântulas consideradas normais e saudáveis foi elevado no grupo de sementes que recebeu o toque terapêutico.


Palavras-chave


Psicologia Anomalística. Experiências Anômalas; Imposição de Mãos; Biocampo; Bioindicadores

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i1.3311

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362