ABORDAGEM FITOQUÍMICA DO EXTRATO ETANÓLICO DA CASCA DE Myroxylon peruiferum L.f

Rafael Pereira, Mariana Ferreira do Nascimento, Danielle Rodrigues Maciel, Murilo Sérgio da Silva Julião, Hélcio Silva Santos, Selene Maia de Morais, Raquel Oliveira dos Santos Fontenelle

Resumo


O uso de produtos naturais com propriedades terapêuticas é tão antigo quanto à civilização humana e, por um longo período, minerais, plantas e produtos animais eram fundamentais fontes de drogas. Myroxylon peruiferum L.f. pertence à família Fabaceae e é conhecida popularmente como bálsamo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a prospecção fitoquímica do extrato etanólico da casca de M. peruiferum L.f. As propriedades fitoquímica do extrato foram determinadas pelos métodos padrões descritas por Matos. A determinação da atividade antioxidante seguiu o método de varredura do radical livre DPPH. Para a quantificação de flavonoides, seguiu-se a metodologia proposta por Funari e Ferro. Os resultados demonstram que na casca do bálsamo há uma ampla disponibilidade de ferro e de ácido ascórbico. O extrato apresenta taninos, flavonóides, triterpenóides e saponinas. Em relação ao DPPH, o extrato etanólico apresenta boa capacidade antioxidante frente ao radical. Os resultados demonstram o potencial químico, assim como justificam a sua utilização na medicina popular para o tratamento de doenças. 


Palavras-chave


Myroxylon peruiferum L.f; Prospecção; Produtos Naturais; DPPH; Medicina popular.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i1.3489

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362