NEO-INSTITUCIONALISMO: DISCUSSÃO ACERCA DA TEORIA E SUAS VERTENTES

Reginaldo Morais de Macedo, Ivan Beck Ckagnazaroff

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estabelecer um diálogo inicial com a significativa teoria neo-institucional apresentando seus pontos convergentes e divergentes a fim de subsidiar uma melhor compreensão acerca de suas vertentes, diversas e que se estendem da Sociologia, à Economia e à Ciência Política. Em termos metodológicos, a pesquisa fundamenta-se na abordagem qualitativa, sendo exploratória em sua definição e utilizando-se da análise crítica e contextualizada do material bibliográfico, o qual buscou-se utilizar artigos e obras consideradas de base na Teoria (Neo-)Institucional. A Teoria Neo-Institucional estrutura-se em diversas áreas do conhecimento, em específico, a Sociologia, a Economia e a Ciência Política, a partir de um conjunto de premissas específicas que, em maior ou menor grau, podem permitir interações entre tais áreas. Apesar das dificuldades decorrentes das múltiplas vertentes da Teoria Neo-Institucional, sugere-se aos interessados que persistam na busca pela compreensão da perspectiva de realidade proposta pela Teoria Neo-Institucional, assim como nos processos de interação e atuação nesta realidade mediada pelas instituições.


Palavras-chave


Teoria Neo-Institucional. Institucionalismo. Vertentes Neo-Institucionais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i1.3551

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362