OTIMIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE MICROPARTÍCULAS DE QUITOSANA IMOBILIZADA EM LIPASE PANCREÁTICA COMERCIAL
DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.3714

Renan Cabral COGNETTE, Ernandes Benedito PEREIRA

Resumo


A aplicação de enzimas em atividades industriais vem crescendo dia a dia, tornando-se indispensável para processos como tratamentos contínuos, controle automatizado, melhoria dos rendimentos por unidade de enzima, obtenção de derivados mais puros e diminuição de necessidades energéticas, entre outras. Como a utilização de enzimas nativas apresenta limitações, por exemplo, o alto custo, pode-se optar pela imobilização de biocatalisadores a fim de minimizar tais limitações, proporcionando altos rendimentos industriais. Dentre os suportes utilizados na imobilização, destacam-se polímeros naturais de baixo custo e de fácil obtenção, como a quitosana, usada no preparo de partículas para diferentes propósitos, o que permite, dentre outras vantagens, incrementarem as cinéticas de adsorção e promover maior facilidade de manuseio e operação. Neste trabalho foram testadas diferentes concentrações de quitosana, sendo as micro e/ou nanopartículas analisadas morfologicamente por microscopia eletrônica de varredura (MEV). Além disso, foram realizadas a caracterização físico-química e a determinação da atividade da enzima livre e imobilizada. A tecnologia de imobilização de lipases em partículas de quitosana tem sido alvo de muitas investigações visando aperfeiçoar a obtenção de produtos de interesse biotecnológico, abrindo novas perspectivas de mercado.


Palavras-chave


Imobilização. Micropartículas. Quitosana. Lipase. Hidrólise.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.3714

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

 Resultado de imagem para periodicos capes   Latindex    Harvester    Ibict      Pkp

 

 

Sumarios   DOAJ   LivRe   Dialnet

 

EBSCO   Funadesp 

 

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362