EFEITO DA APLICAÇÃO DE BIOFERTILIZANTES À BASE DE ESTERCO BOVINO FRESCO NO CRESCIMENTO DE PIMENTA DE CHEIRO (Capsicum Chinense Jacq.)

Felipe da Costa Weckner, Milton César Costa Campos, Bruno Campos Mantovanelli, José Maurício da Cunha

Resumo


No Brasil o cultivo de pimenta é de grande importância tanto pela característica da rentabilidade, quando o produtor agrega valor ao produto, quanto pela importância social. Nesse sentido, o presente trabalho objetivou-se avaliar os efeitos das propostas de biofertilizantes à base de esterco bovino fresco no crescimento e produtividade das mudas de pimenta de cheiro. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com cinco tratamentos e quatro repetições, cuja os tratamentos foram: 1) testemunha, sem aplicação de biofertilizante; 2) biofertilizante puro, composto com 100% de esterco bovino fresco; 3) biofertilizante composto com 75% de esterco bovino fresco + 25% de caroço de açaí fresco triturado; 4) biofertilizante composto com 50% de esterco bovino fresco + 50% de caroço de açaí fresco triturado e; 5) biofertilizante composto com 25% de esterco bovino fresco + 75% de caroço de açaí fresco triturado. Os dados coletados foram submetidos à análise de variância (teste F), e teste Tukey ao nível de 5% de probabilidade, no programa estatístico (Assistat versão 7.7 beta). Dentre os tratamentos testados, o tratamento 02 composto pelo biofertilizante à base de esterco bovino fresco promoveu o maior crescimento e desenvolvimento para as plantas. 


Palavras-chave


pimenta, biofertilizante, esterco bovino, adubação orgânica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i1.4334

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362