DESEMPENHO DA ROMÃ EM SISTEMA DE PRODUÇÃO ORGÂNICO

Mayame de Brito Santana, Jairton Fraga Araújo, Elaine Rocha Galvão, Vinicius Santos Gomes da Silva, Abraão Cícero da Silva

Resumo


A romãzeira (Punica granatum L.), tem sido largamente utilizada no Nordeste brasileiro como planta frutífera, ornamental e para fins medicinais, apesar da importância, pouco se sabe sob seu potencial produtivo, especialmente em sistemas de associação com plantas forrageiras. Assim, no presente estudo, foi avaliado o desempenho da romã em consórcio com pastagens em sistema de produção orgânico. O estudo foi conduzido no Semiárido brasileiro. A área experimental foi dividida em três subáreas: Área I – Romã em cultivo com capim transvala nas entrelinhas; Área II – Romã em cultivo com capim tifton nas entrelinhas; Área III – Romã em cultivo com pasto nativo (leguminosas) nas entrelinhas. Por ocasião de maturação da romãzeira foram avaliadas as seguintes características morfológicas e físico-química das plantas: Percentual de pegamento de frutos (PPF), Número de frutos por planta (NF); Massa do fruto (MF), Diâmetro horizontal do fruto (DH).          O percentual médio de pegamento de frutos da romãzeira foi de 61%, apresentando valores maiores na área de cultivo com leguminosas. A produtividade nas áreas de consórcio com as leguminosas e com capim tifton não revelou diferença estatística, não ocorrendo o mesmo para o consórcio com o capim transvala, cujos resultados obtidos foram inferiores aos dos demais tratamentos.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4361

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362