EFEITO FISIOLÓGICO DE TIAMETOXAM SOBRE O DESENVOLVIMENTO DA CULTURA DA ALFACE

Estevam Matheus Costa, Bruno de Moraes Nunes, Matheus Vinícius Abadia Ventura, Jefferson Carlos Guimarães Carvalho

Resumo


Inseticidas têm sido estudados quanto a sua eficiência no controle de pragas, entretanto, alguns deles têm demonstrado que proporcionam efeitos fisiológicos sobre vegetais. Este trabalho objetivou-se avaliar o efeito fisiológico de tiametoxam sobre a produção de massa foliar e radicular de dois cultivares de alface. Foi utilizado o delineamento em blocos casualizados montado sobre esquema fatorial 2 (Cultivares: Delicia e Vera) x 4 (Doses de Actara® 250 WG: 0; 50; 75 e 100 g i. a. ha-1), totalizando 8 tratamentos e 4 repetições. O ensaio foi instalado em área comercial de plantio de alface. A colheita foi realizada aos 32 dias após o transplantio de mudas de alface sendo que foram coletadas três plantas contidas na área central de cada parcela. Após a colheita as plantas foram levadas para serem analisadas em laboratório. Os parâmetros avaliados foram massa fresca das folhas e massa fresca e seca das raízes. Observou-se efeito fisiológico de tiametoxam na cultivar do grupo Americana na maior dose testada, sobre todos os parâmetros avaliados. O efeito fisiológico do inseticida parece ser dependente de fator genético e da quantidade aplicada.


Palavras-chave


Lactuca sativa L. Inseticida. Neonicotinóide. Bioativador. Matéria seca.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4435

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362