DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DE UMA ÁREA DE PROTEÇÃO PERMANENTE (APP), FORMOSO DO ARAGUAIA – TO

Tayanne Graciette Nascimento Silva, Rafaella da Costa Gama, Lorena Gama Teixeira, Gil Rodrigues dos Santos, Rhonan Martins de Sousa, Priscila Bezerra de Souza

Resumo


Objetivou-se diagnosticar os principais impactos incidentes na Área de Proteção Permanente (APP) da Fazenda Bom Sossego, município de Formoso do Araguaia, estado do Tocantins. Foi realizado uma caracterização do diagnóstico ambiental de uma Área de Proteção Permanente (APP) em Formoso do Araguaia -TO de forma visual, através de uma matriz de aspectos e impactos ambientais na área analisada, utilizou-se uma trena métrica para efetuar a medida da Área de Proteção Permanente e máquina fotográfica para registrar os impactos presentes na área de estudo. Os principais impactos ambientais identificados na APP foram o desmatamento irregular, afugentamento da fauna local, compactação da camada superficial do solo, presença processos erosivos, pisoteamento do solo pelos bovinos e assoreamento do corpo hídrico. Os impactos ambientais observados são gerados pela criação desordenada de gado proveniente da expansão agropecuária pela falta de cuidados com a manutenção da área proteção ambiental analisada. Constatou-se um déficit de vegetação analisada na área, evidenciando assim a necessidade de medidas mitigatórias para conservação da área de proteção ambiental como recomposição vegetal da fisionomia mata de galeria, isolamento com cerca da área para que não haja a entrada do gado na área de proteção e monitoramento da área.


Palavras-chave


impactos; matriz de interação; mitigação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4619

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362