QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DE CÁPSULAS DE FLUOXETINA MANIPULADAS EM FARMÁCIAS DE MONTES CLAROS – MG

Ronilson Ferreira Freitas, Fredson Diego Soares, Bruno Alves Fernandes, Núbia da Silva Ferreira Fernandes, Anne Carolline Amaral Batista, Anna Maly Leão Neves Eduardo

Resumo


O setor magistral teve um crescimento expansivo nos últimos anos no Brasil. O menor preço do medicamento manipulado é o fator que mais contribuiu para esse crescimento. A verificação da qualidade dos medicamentos manipulados é de suma importância, e tem como finalidade, avaliar a eficácia do sistema de qualidade e detectar possíveis não conformidades que podem acarretar riscos para a saúde do paciente. Neste trabalho foram analisadas amostras de fluoxetina comercializadas em três farmácias de Montes Claros-MG. Para cada farmácia foram adquiridos três lotes do medicamento e realizados os testes de peso médio, desintegração, dissolução e determinação de teor. As farmácias A e B foram aprovadas em todos os testes, já a farmácia C teve reprovação do lote 2 e 3 para o teste de determinação de teor. Em conclusão, os resultados confirmam a necessidade de ações mais eficientes pelas autoridades do sistema público de saúde para possibilitar a garantia da qualidade dos medicamentos manipulados.


Palavras-chave


Fluoxetina. Manipulação. Testes Físico-Químicos. Controle de Qualidade. Farmácias Magistrais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4630

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362