REABILITAÇÃO PROTÉTICA ORAL EM PACIENTE ONCOLÓGICO

Daniel Pereira Rabelo, Renan Paganini Tanure, Flávia Moysés Costa de Grajeda, Soraya de Mattos Camargo Grossmann

Resumo


O carcinoma adenóide cístico representa um tumor maligno que ocorre na região da cabeça e pescoço, vindo a atingir regiões submandibulares e salivares. Em decorrência das diversas intervenções cirúrgicas para retirada das mencionadas neoplasias, o paciente, muitas vezes, apresentará uma ruptura da área atingida, prejudicando a função mastigatória, a fonética, a deglutição, estética e o próprio estado emocional do indivíduo. Dessa forma, por intermédio da prótese obturadora, busca-se conceder maior conforto e bem-estar ao paciente, devolvendo ao mesmo a capacidade de se comunicar e de se alimentar normalmente. Relato do caso: este relato clínico descreve a reabilitação protética de um paciente que fora submetido à maxilectomia parcial unilateral para tratamento de carcinoma adenóide cístico, sendo necessário um procedimento pouco convencional para fins de estabilização da prótese. Considerações finais: observa-se que a prótese obturadora visa sanar ou amenizar as diversas consequências oriundas das intervenções cirúrgicas para retirada do carcinoma adenóide cístico.


Palavras-chave


Carcinoma adenóide cístico. Prótese obturadora. Fenda palatina. Tumores. Glândula salivar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i1.4738

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362