CONDIÇÕES HIGIENICOSSANITÁRIAS DE PONTOS DE VENDA DE PASTÉIS LOCALIZADOS EM FEIRAS LIVRES DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

Lidiane Maria Pereira Araújo, Bruna Machado do Nascimento, Ísis Rosa Honorato, Taricy Daiana Silva de Castro, Ana Paula de Lima, Daniela Maria Alves Chaud

Resumo


Este estudo teve por objetivo avaliar as condições higienicossanitárias de pontos de venda de pastéis localizados em feiras livres do município de São Paulo-SP. Para tanto, foi realizado um estudo transversal no qual foram incluídos 30 pontos de venda de pastéis. Os dados foram coletados por meio de um checklist, com questões específicas sobre a manipulação de alimentos e as instalações dos pontos de venda. 29 (96,7%) dos manipuladores de alimentos utilizavam uniforme. Contudo, apenas 8 (26,7%) utilizavam proteção para os cabelos. Aproximadamente um terço dos manipuladores apresentaram barba exposta e unhas com esmalte e 22 (73,3%) manipularam, simultaneamente, dinheiro e alimento. Nenhum dos manipuladores lavou as mãos antes das atividades. Grande parte dos pontos de venda não apresentava equipamentos para conservação dos alimentos e 25 (83,3%) utilizava óleos que já haviam atingido o ponto de fumaça. Assim, verificou-se que a maioria dos pontos de venda apresentou práticas inadequadas de higiene e de manipulação de alimentos, demonstrando a necessidade de uma maior fiscalização desses locais e de investimento em relação à educação em saúde dos manipuladores de alimentos.

Palavras-chave


Alimentos de rua. Manipulação de alimentos. Boas práticas de fabricação. Higiene dos alimentos. Vigilância sanitária.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4955

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362