ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DA HANSENÍASE NO MUNICÍPIO DE RERIUTABA - CEARÁ, 2001 A 2016

Amanda Maria Chaves Albuquerque, Jailson Brito Lopes Moreira, Maria Lúcia Ribeiro de Farias, Naiana Feitosa Nogueira, Antonia Eliane de Araújo, Lucineide Paulo de Carvalho, Vitória Ferreira do Amaral, Francisco Rosemiro Guimarães Ximenes Neto

Resumo


O presente estudo objetiva realizar análise epidemiológica e operacional da hanseníase a partir da base de dados municipal. Alicerçado em uma pesquisa descritiva, de série temporal, retrospectiva e de base documental, com casos notificados no período de primeiro de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2016, na base de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), da Secretaria Municipal da Saúde de Reriutaba, obtendo 118 casos notificados e residentes no município. Os casos novos de hanseníase da série histórica apontam o seguinte: 74,6% são multibacilares; 100% (118) dos contatos foram examinados; 58,4% (69) são do sexo masculino; 2,5% (três) são de menores de 15 anos; 35,6% (42) de adultos jovens e medianos, em plena idade produtiva, e 28,8% (34) em idosos com 65 e mais anos. O coeficiente de detecção varia de média (0,47) para hiperendemicidade (8,95). Os resultados evidenciaram a necessidade do município de reavaliar as ações que vêm sendo realizadas e planejar novas estratégias, com o objetivo de corrigir os erros e reorganizar as ações, para que o processo de combate à doença seja agilizado.


Palavras-chave


Hanseníase. Epidemiologia. Doenças Endêmicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v16i2.4968

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

EBSCO Funadesp

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362