AVALIAÇÃO DOS RECURSOS AFETIVOS: PERCEPÇÃO DE PROFESSORES E DE ESTUDANTES

Magali Aparecida Alves de Moraes, Maria Cristina Guimaraes da Costa, Luzmarina Aparecida Doretto Braccialli, Cleber José Mazzoni

Resumo


Em currículos orientados por competência, a avaliação dos estudantes envolve os recursos cognitivos, psicomotores e afetivos, porém a avaliação dos primeiros se encontra mais compreendida e estruturada do que a do último. O objetivo deste estudo foi analisar a percepção de professores e estudantes quanto à avaliação dos recursos afetivos no processo ensino-aprendizagem durante o exercício de avaliação da prática profissional. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou entrevistas com professores e estudantes dos cursos de medicina e enfermagem. Realizou-se a análise de conteúdo, identificando-se duas temáticas: 1) Compreensão do conceito de recursos afetivos por estudantes e professores e, 2) Avaliação dos recursos afetivos no cenário simulado da prática profissional. Estudantes e professores utilizaram para conceituar os recursos afetivos, exemplos com aspectos de comunicação, relação e comportamento valorizando-os para a formação de médicos e enfermeiros. Reconheceram que existem critérios para avaliar os recursos afetivos nos formatos de avaliação existentes, porém, sugerem que sejam mais claros. A pesquisa mostrou também que avaliar a atitude pode ser uma maneira mais objetiva na avaliação dos recursos afetivos.


Palavras-chave


Atitude. Avaliação. Educação. Educação médica. Educação em enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v17i1.4996

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362