NEUROCIÊNCIA: UMA ABORDAGEM SOBRE AS EMOÇÕES E O PROCESSO DE APRENDIZAGEM

Clecilene Gomes de Carvalho, Dejanir José Campos Junior, Gleicione Aparecida Dias Bagne de Souza

Resumo


As emoções fazem parte da evolução da espécie humana e, obviamente, se constituem parte fundamental da aprendizagem humana. Sem dispor de funções de autorregulação emocional, a história da Humanidade seria um caos e a aprendizagem um drama indescritível, as emoções tomariam conta das funções cognitivas e os seres humanos só saberiam agir de forma impulsiva, excitável, eufórica, episódica e desplanificada. Eis então a razão de o porquê o cérebro humano integra inúmeros e complexos processos neuronais de produção e de regulação das respostas emocionais. O desencadeamento das emoções colabora, ainda, para a formação de memórias, desde que exista suficiente emoção numa determinada experiência, somos capazes de  registrar na memória e de ativá-la, posteriormente. A neurociência compreende o estudo do controle neural das funções vegetativas, sensoriais e motoras; dos comportamentos de locomoção, reprodução e alimentação; e dos mecanismos da atenção, memória, aprendizagem, emoção, linguagem e comunicação. Portanto, o objetivo deste artigo de revisão é pesquisar em que as descobertas da neurociência em relação às emoções humanas podem colaborar com o processo de aprendizagem. Espera-se que seja o primeiro passo para que pesquisas de campo sejas implementadas e que a multidisciplinaridade de neurociências e ciências possam enriquecer o aprender.


Palavras-chave


Neurociência. Emoções. Memória Aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v17i1.5619

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362