EFEITOS DE SENTIDO E A ARTE DA “PICHAÇÃO”: A LEITURA E A ESCRITA SIGNIFICADAS COMO/NA PRÁTICA SOCIAL

Magna Leite Carvalho Lima

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar as imagens, denominadas por nós como “pichação”, fotografadas em alguns pontos específicos da cidade sul mineira Varginha. O problema que nos motivou a escrever este texto diz respeito ao seguinte questionamento: Como, a partir de práticas como a “pichação”, os sujeitos se significam e utilizam da leitura e da escrita para responder às demandas sociais? No caso específico deste trabalho, percebemos que o sujeito significa a linguagem como uma forma de expressão, e por ser individuado é que ele se identifica. O texto tem como embasamento teórico a Análise de Discurso de linha francesa e as análises nos permitiram considerar que, mesmo diante de todo aparato tecnológico contemporâneo, os sujeitos usam das práticas de leitura e escrita, postas em forma de “pichação”, para dizer o hoje o que outrora já foi dito. É a memória do dizer, posta em circulação, trazendo os efeitos de sentidos que determinadas práticas colocam em movimento.


Palavras-chave


Efeitos de sentido, pichação,leitura, escrita, prática social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v17i1.5635

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362