FAMÍLIAS DE PRODUTORES RURAIS E SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL: UMA RELAÇÃO POSSÍVEL?

Jaqueline Ferreira, Patricia Chiconatto, Thiécla Katiane Rosales Silva, Caryna Eurich Mazur

Resumo


A proposta desse trabalho foi estabelecer as prevalências de insegurança alimentar em seus diferentes níveis, bem como avaliar a associação entre os indicadores socioeconômicos, demográficos e descrever o estado nutricional do chefe das famílias de produtores rurais do município de Pitanga, Paraná. Trata-se de um estudo analítico transversal. O levantamento dos dados foi no mês de setembro de 2015, abrangendo 21 famílias de produtores rurais. O instrumento utilizado foi um questionário sobre as condições socioeconômicas, demográficas, alimentares e de segurança alimentar de famílias de produtores rurais. Os dados foram analisados por estatística descritiva e testes de associação. Em 52,4% das famílias o homem era o chefe, todos da pesquisa eram cadastrados em programas governamentais. Cerca de 47% dos chefes estavam em excesso de peso. A segurança alimentar e nutricional (SAN) estava presente em 61,9% dos domicílios. A maioria das famílias eram produtores de alimentos orgânicos (n=11) e os chefes das famílias em sua maioria (n=16) não possuíam diagnóstico de doença. Assim, a SAN plena esteve presente na maioria dos domicílios e não houve associação entre esse parâmetro com os indicadores socioeconômicos, demográficos e de estado nutricional.


Palavras-chave


Alimentação. Agricultores. Nutrição.



DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v1i18.5693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362