ANEMIA FERROPRIVA EM PRÉ-ESCOLARES: INICIATIVAS PARA REVERSÃO DO PANORAMA EPIDEMIOLÓGICO

Anna Beatriz Silva Gomes, Gabriela Lovo de Oliveira, Miriã da Silva Foresto, Paula Teixeira Grigaitis Ribeiro, Daniela Maria Alves Chaud

Resumo


A anemia ferropriva decorre de uma deficiência prolongada de ferro biodisponivel. Alguns grupos são mais propensos a desenvolver anemia ferropriva, como as crianças pré-escolares. A anemia ferropriva está relacionada a maior mortalidade infantil, sendo considerada como um importante problema de saúde pública. O objetivo do estudo foi analisar algumas iniciativas e políticas públicas relacionadas a anemia ferropriva em pré-escolares. Foi realizada uma revisão bibliográfica com intervalo de dez anos nas bases de dados Scielo, Medline, Pubmed, Lilacs e BVS com as palavras-chave pré-escolares, saúde pública, políticas públicas e anemia ferropriva. A anemia ferropriva tem alta prevalência em crianças e bebês e isso está relacionado ao desmame precoce e alimentação pouco variada. Os gastos com o tratamento dessa doença são elevados e foram encontradas políticas públicas relacionadas a suplementação, fortificação de alimentos e variação da alimentação. Outros fatores foram encontrados, com novas perspectivas relacionadas à educação nutricional. É necessária uma revisão da forma prática das políticas públicas, visando melhorar a epidemiologia da doença, visto que apesar de terem sido desenvolvidos diversos programas, ainda são altos os índices de crianças anêmicas.


Palavras-chave


Pré-escolares; saúde pública; políticas públicas; anemia ferropriva; políticas internacionais.



DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v1i18.5694

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362