ANÁLISE DA COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL DO PETRÓLEO BRASILEIRO (1999-2017)

Laís Viera Trevisan, Alison Geovani Schwingel Franck, Francine Vanessa Ziani, Johannes Schwerter, DANIEL ARRUDA CORONEL

Resumo


O petróleo e seus derivados vêm apresentando alta participação na balança comercial do Brasil. O objetivo deste estudo é analisar o grau de competitividade das exportações brasileiras de petróleo em relação aos Estados Unidos e à China, principais importadores de petróleo brasileiro, no período de 1999 a 2017. Para tal, foram utilizados os seguintes indicadores de comércio internacional: Índice de Vantagens Comparativas Reveladas (IVCR), Índice de Orientação Regional (IOR) e Taxa de Cobertura (TC). Os resultados mostraram que apenas a partir de 2010 o Brasil começou a apresentar vantagem comparativa na exportação de petróleo. Acerca do IOR, a China e os Estados Unidos se apresentaram como os principais mercados importadores de petróleo do Brasil, sendo que, nos últimos anos, o primeiro país vem se destacando em relação ao segundo. A TC indicou uma cobertura das exportações de petróleo brasileiro em relação ao volume importado durante praticamente todo o período de análise.


Palavras-chave


Comércio internacional. Competitividade. Petróleo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v17i2.5726

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362