POLÍTICA DE CONTEÚDO LOCAL E O POLO NAVAL DE RIO GRANDE

Rogério Faé

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as principais consequências da implementação da Política de Conteúdo Local para a indústria do petróleo e gás, em seus principais aspectos socioeconômicos, para cidade de Rio Grande. O texto inicia com uma rápida apresentação histórica da Política de Conteúdo Local e do contexto que predominava quando de seu incremento nos Governos Lula e Dilma. A seguir, serão discutidas as principais alterações na estrutura da cidade a partir da implementação do polo naval de Rio Grande. Ao final, concluímos que a Politica de Conteúdo Local e a implantação do polo naval propiciou crescimento econômico significativo para a cidade em curto espaço de tempo; entretanto, a crise provocada pela queda do preço das commodities no mercado global e as investigações da Lava-Jato provocaram questionamentos em relação ao acerto da política adotada. Situação que se agravou com o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a tomada do poder governamental por atores que priorizam as regras de mercado, o que vem provocando insegurança e dúvidas em relação ao futuro da cidade.


Palavras-chave


Conteúdo Local; Rio Grande; Polo Naval; Indústria do Petróleo e Gás; Governo Federal.



DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v1i18.5754

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362