Citometria de fluxo e anatomia foliar para verificação da estabilidade genômica de autopoliploides artificiais de Musa acuminata Colla

Renata Alves Lara Silva Rezende, Leila Aparecida Salles Pio, Filipe Almendagna Rodrigues, Moacir Pasqual, Ramiro Machado Rezende, Sebastião de Oliveira e Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho foi verificar o nível de ploidia de plantas diploides, mixoploides e tetraploides de bananeira (Musa acuminata Colla) obtidas há quatro anos e sua relação com a anatomia foliar. Mudas de bananeira foram submetidas à duplicação de cromossomos in vitro mediante exposição dos ápices à colchicina (concentrações e tempos variados). Após o processo foram contabilizados os diploides, mixoploides e tetraploides. Após quatro anos, a ploidia dos materiais foi novamente verificada por citometria de fluxo e a anatomia das folhas foi realizada para determinar uma possível relação. A análise estomática e citométrica foram eficientes para verificação de ploidia das plantas tetraploides. As plantas originais tetraploides e a maioria das mixoploides mantiveram-se estáveis geneticamente até o final deste estudo. No entanto, as brotações apresentaram-se diploides e mixoploides. 


Palavras-chave


Poliploidia; Citometria de fluxo; Anatomia



DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v1i18.5919

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362