UTILIZAÇÃO DE PLANTAS MEDICINAIS: CONHECIMENTO DE USUÁRIOS DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Cássia Kelle da Silva

Resumo


Introdução As plantas medicinais consistem em uma importante alternativa para a cura de doenças por parte de populações, tendo em vista que o seu conhecimento tradicional foi transmitido por vários anos, de geração a geração. Objetivo este estudo tem como objetivo conhecer a utilização de plantas medicinais por parte dos usuários da Estratégia Saúde da Família. Metodologia Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de abordagem qualitativa, realizado no mês de setembro de 2018, na Unidade Básica de Saúde da Família II, localizada no Distrito Pedro Velho município de Aroeiras-PB. Para coleta do material empírico utilizou-se um roteiro de entrevista semiestruturado e a análise se deu por meio da análise de conteúdo categorial temática de Bardin. Resultados O estudo evidenciou que os usuários utilizam as plantas medicinais em seu cotidiano, tendo sido destacada dez espécies mais utilizadas para tratar e prevenir diversas patologias. As dez espécies de ervas mais usadas pelos usuários foram: Colônia, Mastruz, Capim Santo, Erva Cidreira, Hortelã, Chuchu, Boldo, Eucalipto, Aroeiras e a Romã. Conclusão A pesquisa possibilita concluir que o uso das plantas medicinais consiste em prática difundida entre a comunidade, porém a maioria dos usuários compartilha a opinião errônea de que plantas medicinais não fazem mal e desconhecem o potencial tóxico das plantas, todas as suas funções e seus princípios ativos.


Palavras-chave


Medicamentos Fitoterápicos; Plantas medicinais; Estratégia Saúde da Família; Indicação professional; Sistema Único de Saúde;



DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v1i18.5943

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

Resultado de imagem para periodicos capes Latindex Harvester Ibict Pkp

 

 

Sumarios DOAJ LivRe Dialnet

 

EBSCO Funadesp

 

Resultado de imagem para crossref

 

 

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362