ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DE CASOS CONFIRMADOS DE DENGUE EM BELO HORIZONTE – MG, DESDE 2009 A 2016

Bárbara Dutra Lara, Graziella Patrício Pereira Garcia

Resumo


Mundialmente, a Dengue é a doença de transmissão vetorial com a maior taxa de crescimento de infectados. No Brasil, o regime de chuva é ideal para reprodução do mosquito e consequente propagação da doença. Diante disso, o presente estudo teve como objetivo realizar um estudo epidemiológico dos casos confirmados de dengue, no período de chuva e seca de 2009 a 2016, no município de Belo Horizonte. A metodologia utilizada foi estudo descritivo retrospectivo, com base de dados provenientes da Secretaria Municipal Saúde de Belo Horizonte. A partir da análise dos dados, observou-se o aumento de casos de dengue no período chuvoso em todos os anos de referência, sendo Março e Abril os meses de maior incidência da doença. Em virtude disso, conclui-se que a pluviosidade foi fator preponderante para manutenção e aumento dos casos da dengue no município de Belo Horizonte.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/st.v2i1.4959

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                                           

                        

ISSN 2526-690X