CONTROLE ESTATÍSTICO DE PROCESSO E A QUALIDADE DA ÁGUA FORNECIDA PARA OS MUNICÍPIOS DE ALFENAS E BELO HORIZONTE

Luiz Henrique Marra da Silva Ribeiro, Tatiane Gomes de Araújo, Eric Batista Ferreira

Resumo


A garantia da qualidade da água para consumo humano está inclusa em leis federais brasileiras e em Minas Gerais, a COPASA (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) é a responsável pelo abastecimento de diversos municípios e precisa garantir a qualidade de seus serviços e produto. Nesse trabalho, foi utilizado controle estatístico de processo (CEP) multivariado para proporção, indicando uma sugestão de ferramenta para controle das características que descrevem a qualidade da água. Foram utilizados dados de relatórios da COPASA de 2012 à 2016, para as sete características que são verificadas, em proporção fora de especificação mensal, totalizando 60 meses, para as cidade de Alfenas e Belo Horizonte. Com a ferramenta, verificou-se pontos fora de controle para ambas cidades, e para diferentes características. O CEP pode ser utilizado em processo de triagem, embasando gestores em tomadas de decisão, como, por exemplo, para onde devem ser voltadas as atenções, decidindo quais partes do processo deve-se realizar estudos mais detalhados.

Palavras-chave


Água Potável. Ferramenta de Qualidade. Gestão da Qualidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BELOTI, V., et al. Evaluation of Petrifilm EC and HS for total coliforms and Escherichia coli enumeration in water. Brazilian Journal of Microbiology, v.34., n.4, p.301-304, 2003.

BRASIL. Portaria nº 2.914, de 12 de dez. de 2011. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade, Brasília, DF.

CATÃO, R. M. R., CEBALLOS, B. S. O. Listeria spp., coliformes totais e fecais e E. coli no leite cru e pasteurizado de uma indústria de laticínios, no Estado da Paraíba (Brasil). Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.21, n.3, p. 281-287, 2001.

COPASA, 2017 A. Sistema Convencional de Abastecimento. Acesso em: 13/12/2017.

COPASA, 2017 B. Relatório de Qualidade da Água, (referentes aos anos de 2012 à 2016). Acesso em 11/12/2017. .

FERREIRA, E. B., et al. Controle Estatístico de Processo no Resfriamento de Aves: Um Estudo de Caso. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 9, n. 2, p. 119-128, 2011.

FERREIRA, E. B., OLIVEIRA, M. S. Controle estatístico da qualidade, UFLA/FAEPE, 2008.

HENNING, E., et al. Um Estudo Para a Aplicação de Gráficos de Controle Estatístico de Processo em Indicadores de Qualidade da Água Potável. Sistemas & Gestão, Vol. 9, p. 2-13, 2014.

IBGE. Conheça as cidades do Brasil. Acesso em 16/01/2018.

MAGALHÃES, M. N. Probabilidade e variáveis aleatórias. Edusp, 2006.

MINAS GERAIS, Decreto nº 44.884, de 1º de set. de 2008. Regulamento dos serviços públicos de água e esgoto prestados pela COPASA, Belo Horizonte, MG.

QIU, P. Introduction to Statistical Process Control, Editora CRC, 2014.

R, Core Team. A Language and Environment for Statistical Computing. Vienna, Austria, 2016.

. Acesso em 13/09/2018.

RAMIRES, I. et al., Prevalence of Dental Fluorosis in Bauru, São Paulo, Brazil. Journal of Applied Oral Science, v. 15, n. 2, p. 140-143, 2007.

RIBEIRO JÚNIOR, J. I. Métodos estatísticos aplicados ao controle da qualidade, Editora UFV, 2013.

ROSS, S. A First course in probability, Editora Pearson, 7 Ed., 2006.

SCURACCHIO, P. A. Qualidade da Água Utilizada para Consumo em Escolas no Município de São Carlos – SP. Dissertação (Mestrado) – Pós Graduação em Alimentos e Nutrição, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho" – Faculdade de Ciências Farmacêuticas – Campus de Araraquara. Araraquara/SP, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5892/st.v2i2.5058

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                                           

                        

ISSN 2526-690X