ANÁLISE DAS TENDÊNCIAS TEMPORAIS DOS PARÂMETROS DE QUALIDADE DE ÁGUA DA BACIA DO RIO PARACATU EM FUNÇÃO DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO

Ana Luiza Cunha Soares, Carolina Cristiane Pinto, Thaís Baêta Costa Barbosa, Sílvia Alves Corrêa Oliveira

Resumo


A sub-bacia do rio Paracatu insere-se na bacia do rio São Francisco e o rio Paracatu é o maior e mais cau-daloso afluente do rio São Francisco contribuindo com 40% da vazão no ponto de interseção dos dois rios, além de re-presentar 20,8% na formação da vazão total do rio São Francisco. Dessa forma, o objetivo do estudo foi realizar análises de tendências de séries temporais de 18 parâmetros de qualidade da água. As análises incluíram a verificação da sazonalidade, autocorrelação e testes de tendência temporal não paramétricos de Man-Kendall (MK) e Sazonal Mann-Kendall (SMK). Foi utilizada uma série histórica de oito anos, considerando os dados de monitoramento da qualidade das águas obtidos entre 2006 e 2013, em 27 estações de mo-nitoramento pertencentes à rede de monitoramento do Insti-tuto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM). Foi possível observar uma predominância de ausência de alteração na qualidade da água das estações de monitoramento avaliadas em relação aos dezoito parâmetros estudados. Esses resulta-dos podem indicar um cenário de manutenção de concentra-ções que violam os valores estabelecidos na legislação esta-dual, ou seja, uma contínua degradação dos corpos hídricos da sub-bacia do rio Paracatu. Houve uma tendência de ele-vação das concentrações em quase todas as estações de mo-nitoramento da bacia para os parâmetros cloreto total, fenóis totais e nitrato, indicando o aumento da atividade de agri-cultura na região.

Palavras-chave


Qualidade da água. Análise temporal. Bacia do Rio Paracatu. Rio São Francisco.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/st.v0i0.5213

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


                                                   image.png             Sumários.org

                        

ISSN 2526-690X