SAMBA E DESACATO EM SINHÔ: "REI" DO SAMBA, "REI" DA POLÊMICA

Francisco Antonio Romanelli

Resumo


José Barbosa da Silva, J. Silva, ou Sinhô, alcunhado de Rei do samba, vaidoso, elegante, polêmico, contestador, foi um dos fundadores do samba urbano carioca e um dos responsáveis pela profissionalização, divulgação e comercialização do samba como produto e como gênero musical. Músico - pianista - conhecido e reconhecido nos ambientes onde o samba e a intriga fermentavam e borbulhavam nas décadas de 1910 e 1920, no Rio de Janeiro, compôs grandes preciosidades do cancioneiro nacional, ricas em sentimento poético, balanço rítmico e melodias de rápido sucesso. Polêmico, procurou, encontrou e viveu, no curso de pouco mais de dez anos, entre 1917 e 1930, interrompido pela morte prematura, por tuberculose, uma série de motivos e adversários para grandes polêmicas musicais e sobre direitos de composição. A polêmica que mais ficou conhecida e produziu maiores frutos foi aquela travada com os "baianos" da casa da Tia Ciata, objeto deste trabalho.
Palavras-chave: Sinhô. Samba. Polêmica musical.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717

Editora: Profa. Dra. Cilene Margarete Pereira (UninCor) - Período: 2019-2020

Editor: Prof. Dr. Luciano M. Dias Cavalcanti (UNICAMP) - Período: 2019-2020


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
                               Harvester