ROMÂNTICOS EM UM “IMPÉRIO DE ELOQUÊNCIA”: RETÓRICA, POESIA E HISTORIOGRAFIA NO PERIODISMO PAULISTANO

Lucas Bento Pugliesi (USP)

Resumo


O presente trabalho tratará da produção intelectual e poética dos acadêmicos da Faculdade de Direito de São Paulo durante o XIX, pensada em seu âmbito de circulação em uma plêiade de periódicos que, pela própria arquitetura editorial, conservou tom de polêmica em relação a um projeto de nação gerido pelo braço cultural do Estado, o IHGB. Por meio da análise próxima de uma questão pontual – o indianismo, conforme apresentado em textos de gênero histórico e lírico –, tenciona-se evidenciar o papel que coube a continuidade da instituição retórica para moldar o debate intelectual e político em meados dos oitocentos. Para tanto, através de textos publicados na revista O acayaba (1852-3), à luz do referencial retórico colonial, espera-se demonstrar, ainda que parcialmente, os entrelaçamentos entre história e poesia (tendo encontrado a primeira uma espécie de fonte na segunda), assim como a continuidade de tópicas, como da historia magistra vitae, na esteira daquilo que foi observado sobre a produção da Revista do IHGB por Guimarães (1988). Assim, precariamente, é possível fazer avançar o debate sobre o projeto de nação hegemônico do XIX em relação às suas possíveis dissidências, ainda que nos liames de uma partilha de posições bem demarcadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester