O PODEROSO CHEFÃO: DO LIVRO DE PUZO AO FILME DE COPPOLA

Daniel Santos Ribeiro (UNINCOR)

Resumo


Propomos, com este artigo, refletir sobre a teoria da adaptação e as relações existentes entre a literatura e o cinema, através de uma obra reconhecida mundialmente: O Poderoso Chefão. Para tanto, analisamos algumas características narrativas do romance de Mario Puzo e do filme dirigido por Francis Ford Coppola, pensando no processo de transposição de uma mídia literária para uma mídia fílmica. Fazendo uso de um método comparatista, pretendemos, através das análises, demonstrar como a adaptação pode ser abordada na relação entre cinema e literatura para além das usuais abordagens baseadas em suposições de superioridade ou de julgamento hierárquico entre o texto literário e o texto fílmico. Para tanto, recorremos a conceitos e métodos da teoria da adaptação, em especial de Robert Stam e Linda Hutcheon, bem como fazemos uso do instrumental analítico proposto por Henri Mitterand, Laurent Jullier e Michel Marie.

PALAVRAS-CHAVE: Literatura; Cinema; Adaptação; O Poderoso Chefão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester