DINAH SILVEIRA DE QUEIROZ: PRESENÇA NAS HISTÓRIAS DA LITERATURA BRASILEIRA

Ana Cristina Steffen (PUC-RS)

Resumo


Dinah Silveira de Queiroz (São Paulo, 1911-1982), em uma carreira literária de mais de 40 anos, produziu uma vasta e diversificada obra. Apesar de ser mais conhecida por suas crônicas, a autora teve uma intensa produção de romances e contos, além de ter escrito uma biografia e uma peça teatral. Apesar da extensa obra e da ativa atuação no meio literário e cultural – a escritora exerceu também funções diplomáticas e teve papel fundamental para que fossem admitidas mulheres como integrantes da Academia Brasileira de Letras -, atualmente Dinah é pouco lida e estudada dentro da literatura brasileira. Seus livros mais recentemente editados datam dos anos de 2012 – Verão dos infiéis – e 2000 – A muralha. Antes desses, houve apenas algumas edições no começo da década de 1990. No que diz respeito à pesquisa, são escassos os estudos encontrados sobre a obra de Dinah, conforme pode ser comprovado, por exemplo, em busca no banco de teses e dissertações da CAPES. A partir de tais constatações, surge então o questionamento sobre a presença (ou não) de Dinah Silveira de Queiroz na história da literatura brasileira. Para isso, foram escolhidos 11 livros de referência que tratam do assunto e, dentre esses, foi identificada a presença da autora em 10 obras. Assim, o objetivo deste estudo é investigar como se dá o percurso da autora em tais obras, visando verificar como Queiroz se faz presente, e qual é a abordagem dada à sua literatura.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester