A TRANSEXUALIDADE NA SÉRIE “QUEM SOU EU?”: EFEITOS DE SENTIDOS

Jaqueline Denardin (UNIOESTE)

Resumo


Neste trabalho, a partir da perspectiva teórica da Análise de Discurso (PÊCHEUX, 1969, 1975), pretende-se analisar algumas sequências discursivas, doravante SD, na série “Quem sou eu?”, a qual foi transmitida pelo Fantástico, entre os meses de março e abril de 2017, a qual abordou o tema transexualidade e as demandas inerentes a este(s) sujeito(s), tais como: as “escolhas” de quem nasceu no corpo “errado”, a questão da automedicação e tratamento(s), a cirurgia de transgenitalização e os relacionamentos no “mundo transgênero”. O objetivo é analisar como a série, que é contada metaforicamente pela história infantil “Alice no País das Maravilhas”, faz falar o tema da transexualidade. Portanto, este trabalho intentará compreender como se sustentam efeitos de sentidos – ditos e não ditos – em discursos produzidos pelo tema abordado na série “Quem sou eu”.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester