MULHER, POLÍTICA E IDENTIDADE: ANÁLISE DISCURSIVA DE UMA PROPAGANDA DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL (2016)

Michelle Coelho Aranha (UFMA)

Resumo


O presente artigo é um recorte da dissertação de mestrado “Identidades da Mulher na Política Brasileira: Análise discursiva de propagandas produzidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (2014 e 2016)”, e objetiva investigar identidades atribuídas à mulher na política brasileira. Considera-se nesta pesquisa que a identidade ou a fragmentação da identidade é uma produção que se dá no e pelo discurso, sendo este uma prática (FOUCAULT, 2015) sobre o modo como os sujeitos são subjetivados ou objetivados na nossa cultura. Nessa dimensão, são mobilizados conceitos da Análise do Discurso francesa (AD) de matiz foucaultiana; princípios metodológicos da análise fílmica (VANOYE; GOLIOT-LÉTÉ, 1994); e algumas reflexões das ciências sociais sobre identidade. A metodologia é de base qualitativa e procedimentalmente consiste na análise de uma propaganda veiculada no meio televisivo, no ano de 2016, a qual insurgiu a partir da campanha de incentivo à participação feminina na política, prevista em Resolução do TSE para veiculação em anos eleitorais. Nessa investigação, procuraremos analisar diferenças que marcam as posições da “mulher política”, a partir de novas discursividades na história das mulheres em relação às identidades antigas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester