POSIÇÕES DISCURSIVAS E CONSTRUÇÃO DA IMAGEM DOS SUJEITOS EDUCADORES NO FILME COMO ESTRELAS NA TERRA– TODA CRIANÇA É ESPECIAL

Miriã Costalonga Mac-Intyer Siqueira (UNINCOR)

Resumo


Este trabalho busca deflagrar nos enunciados, os efeitos de sentido que podem apontar para diferentes posições discursivas e para a construção da imagem dos sujeitos educadores no filme Como estrelas na terra – Toda criança é especial2. Trata-se da história de um menino chamado Ishaan, que está cursando o Ensino Fundamental e apresenta um quadro de dislexia. No entanto, suas limitações são desconsideradas por seus pais e professores, os quais o julgam como preguiçoso, desatento e indisciplinado. Decidem enviá-lo para um internato e lá continua sem compreender o mundo ao seu redor, enfrenta os problemas nas interações escolares, sendo discriminado e humilhado. Até que um professor de artes ingressa na escola com um discurso diferenciado. Ancorando-se na linha da Análise do Discurso francesa, nos estudos de Pêcheux (1969, 1975, 1983), Maingueneau (2005, 2008), Amossy (2008) e Charaudeau (2008) utilizamos fragmentos de cenas como instrumento de estudo e análise, seguindo a metodologia linguístico-discursiva. Ao trabalhar no entremeio, a Análise do Discurso articula-se às diferentes áreas das atividades humanas, buscando o funcionamento da linguagem, a produção dos sentidos em relação sujeito/história/sociedade.
PALAVRAS-CHAVE: Posições discursivas; Sujeitos educadores; Imagem de si.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester