O LIRISMO AMOROSO NOS SAMBAS DE GERALDO PEREIRA

Paola Arcipreti dos Santos Coelho (UNINCOR)

Resumo


Geraldo Pereira aparece como um nome importante na história da Música Popular Brasileira e do Samba por ser considerado o mais brilhante cultor do ritmo sincopado. Apesar disso, há poucos estudos a respeito de sua obra, composta por 77 sambas, registrados em 16 anos de carreira (1939-1955). Destes, 69 são reportados à mulher ou ao universo amoroso, o que evidencia a importância do tema no cancioneiro do sambista. Considerando essa recorrência, o objetivo deste artigo é analisar a produção lírico amorosa do compositor mineiro, buscando refletir, em 3 de suas letras, acerca dos tipos humanos aí encontrados e das relações estabelecidas entre os gêneros feminino e masculino, conforme se davam no contexto histórico de sua produção. Destacamos três aspectos: a desorganização do universo masculino em decorrência do abandono feminino do lar e da casa, espaço social oferecido por ele e culturalmente reservado a ela, em oposição ao da rua (público), pertencente à figura masculina; o uso de uma retórica religiosa como forma de solucionar ou compensar o abandono feminino sofrido pelo homem e os relacionamentos e desentendimentos amorosos motivados pelo comportamento descompromissado de ambos, vividos no mundo do Samba.
PALAVRAS-CHAVE: Geraldo Pereira; samba; lírica-amorosa; personagens; espaço.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester