O SENTIDO DE CRÍTICA IMANENTE EM THEODOR W. ADORNO E ROBERTO SCHWARZ

Elvis Paulo Couto (UNESP)

Resumo


Este artigo investiga o sentido de crítica imanente segundo Theodor W. Adorno e Roberto Schwarz. Para isso, demonstra como o filósofo frankfurtiano e o crítico na periferia do capitalismo estão alinhados no que diz respeito ao exercício de interpretação da obra literária, pois reformulam tanto os pressupostos teóricos do formalismo e do New Criticism quanto os do marxismo com a finalidade de desenvolver um método que não incorra na concepção impermeável de forma estética nem na pretensa análise da mensagem social do conteúdo, mas que seja capaz de apreender dialeticamente texto e contexto. Ao descortinarem o senso histórico-sociológico dos aspectos formais, os críticos aprimoram os instrumentos analíticos da teoria literária, propondo uma espécie de formalismo referencial.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester