ASPECTOS CULTURAIS, HISTÓRICOS E LINGUÍSTICOS DOS NOMES DE DOIS POVOADOS DO MUNICÍPIO DE IGACI – ALAGOAS

Max Silva da Rocha (UNEAL)

Resumo


Este artigo objetiva realizar um estudo sobre os aspectos culturais, históricos e linguísticos acerca das motivações dos nomes de dois povoados, Caraibinhas e Lagoa do Caldeirão, do município de Igaci, Alagoas. Por meio da representação das histórias dos dois povoados, será possível refazer a linha do tempo e tentar buscar possíveis origens dos nomes de ambos os topônimos. Entende-se por estudos culturais, a preocupação em observar como se dão as relações entre cultura, conhecimento, identidade e poder presentes em espaços sociais; já os estudos linguísticos, de vertente discursiva, são entendidos como uma área de investigação e de interpretação da multiplicidade de vozes que permeiam os mais diversos dizeres. O trabalho segue uma abordagem qualitativa e embasa-se em Bakhtin (2006; 2010), Laraia (2001), Melo (2016), Silva (2017), Geertz (2001), Hall (2006), Pesavento (2012), entre outros. O corpus é constituído por entrevistas realizadas com moradores dos povoados. Primeiro ocorreram as gravações em áudio; segundo, as transcrições e, finalmente, as análises dos dados transcritos. Portanto, os nomes dos dois povoados trazem aspectos culturais, históricos, sociais e linguísticos. Além disso, os relatos orais são formas de representações, não como uma cópia fiel do real, mas como um imaginário criado a partir dele.

Palavras-chave


Linguagem; Discurso e cultura; saberes regionais e oralidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2006.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. In: ______. Estética da criação verbal. 5. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Contribuições de Bakhtin às teorias do discurso. In: BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

BENEDICT, Ruth. Padrões de Cultura. Tradução de Ricardo A. Rosenbusch. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013. (Coleção Antropologia).

BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

CASTRO, Maria Lília de. A dialogia e os efeitos de sentido irônicos. In: BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

FIAD, Raquel. Indícios de autoria em textos infantis: marcas de metaenunciação. In: CALIL, Eduardo; BORÉ, Catherine. Criação textual na sala de aula. Maceió, AL: EDUFAL, 2015.

FIORIN, José Luiz. O romance e a simulação do funcionamento real do discurso. In: BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Tradução de Salma Tannus Muchail. 8. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução de Joice Elias Costa. 3. Ed. Porto Alegre: Artmed; Bookman, 2009.

GEERTZ, Clifford. Nova luz sobre a antropologia. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós- modernidade. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

LARAIA, Roque de Barros, 1932. Cultura: um conceito antropológico. 14. ed. Rio de Janeiro: Jorge "Zahar” Editora, 2001.

LORES, Valdir do Nascimento; TEIXEIRA, Marlene. Introdução à linguística da enunciação. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012.

MARINHO, Maria Celina Novaes. Transmissão do discurso alheio e formas de dialogismo em vidas secas de Graciliano Ramos. In: BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Análise da conversação. São Paulo: Ática, 1986. (Série Princípios).

MELO, Pedro Antônio Gomes de. Educação e Linguagem: uma interlocução possível entre o léxico toponímico e o dicionário escolar enciclopédico. Revext, Arapiraca/AL, v. 01, n. 01, p.39-52, novembro de 2016.

MOREIRA, Herivelto; CALEFFE. Luiz Gonzaga. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2. ed. São Paulo: DP&A, 2008.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & História. 3. ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2012.

SILVA, Cristiano Cezar Gomes da. Os efeitos de sentido de resignação, opressão, miséria, pobreza e obediência na narrativa ficcional de vidas secas. In: Linguagem, ensino e pesquisa: múltiplas abordagens. Arapiraca, AL: EDUNEAL, 2017.

SILVA, Cristiano Cezar Gomes da. Entre sentidos, ideologia, sujeito e esquecimentos: alguns pressupostos teóricos da análise do discurso. In. Linguagem, uso e ensino. Arapiraca, AL: EDUNEAL, 2017.

ZOPPI-FONTANA, Mónica Graciela. O outro da personagem: enunciação, exterioridade e discurso. In: BRAIT, Beth. Bakhtin, dialogismo e construção do sentido. 2. ed. Campinas, SP: Unicamp, 2005.

ZOZZOLI, Rita Maria Diniz. A noção de compreensão responsiva ativa no ensino e na aprendizagem. Bakhtiniana, São Paulo, v. 7, n.1, p.253-269, jan./jun. de 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717

Editora: Profa. Dra. Cilene Margarete Pereira (UninCor) - Período: 2019-2020

Editor: Prof. Dr. Luciano M. Dias Cavalcanti (UNICAMP) - Período: 2019-2020


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
                               Harvester