PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE ESCRITA DO GÊNERO ARTIGO DE OPINIÃO: ENTRE RELATOS E REFLEXÕES EM PERSPECTIVA DIALÓGICA

José Jilsemar da Silva (UERN)

Resumo


No presente trabalho, é meu propósito construir reflexões sobre uma proposta de produção escrita do gênero artigo de opinião. Objetivo, mais especificamente, refletir sobre a implementação de uma proposta pedagógica para o ensino da produção do artigo de opinião que toma como ponto de partida orientações didático-metodológicas da Olimpíada de Língua Portuguesa. Como respaldo teórico, assumo pressupostos da abordagem dialógica da linguagem do Círculo de Bakhtin, assim como trabalhos de estudiosos que discutem o ensino de línguas como Antunes (2003); Barros (2015); Geraldi (2015); Schneuwly & Dolz (2004). Trata-se de um estudo em que adoto uma abordagem qualitativa e a metodologia da investigação narrativa. Utilizo-me da produção do diário de aula como instrumento metodológico para reflexão da prática educativa. A proposta de produção foi desenvolvida na 3ª série do ensino médio em uma escola pública no município de Marcelino Vieira-RN. Com base na reflexão realizada, percebo um efetivo avanço no ensino-aprendizagem do gênero artigo de opinião, visto a superação de grande parte dos problemas encontrados durante todo o processo de desenvolvimento da proposta. Como conclusão, aponto um diálogo fecundo entre a proposta desenvolvida e as orientações da olimpíada para o ensino de escrita do gênero artigo de opinião.

Palavras-chave


Proposta de Produção; Gênero Artigo de Opinião; Olimpíada de Língua Portuguesa.

Texto completo:

PDF

Referências


AKAHOSHI, M. P. S. Gênero textual tira em sala de aula. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 01, n. 02, p. 254-271, jul./dez. 2012. Disponível em: Acesso em: 12 de jan. 2020.

ANTUNES, I. Aula de Português: encontro & interação. Parábola Editorial, 2003.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. Notas a edição russa de Serguei Botcharov. São Paulo: Editora 34, 2016.

BAKHTIN, M. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. São Paulo: Hucitec, 2002.

BARROS, E. M. D. de. A capacidade da ação discursiva: representação do contexto de produção em situação de ensino-aprendizagem escrita, Trab. Ling. Aplic., Campinas, v. 54, n. 1, Jan./Jun. 2015, pp. 109-136. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/tla/v54n1/0103-1813-tla-54-01-00109.pdf > Acesso em: 10 de jan. de 2020.

BOLDARINE, R de F. Representações, narrativas e práticas de leitura: um estudo com professores de uma escola pública. Dissertação de Mestrado. Marília, 2010. UNESP/PPGE.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF. 1998.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEB/SEMT, 1999.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em:. Acesso em: 13 nov. 2017.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Versão preliminar. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2016. Disponível em:. Acesso em: 15 nov. 2018.

CARRIJO, V. L. S.; PADILHA, S. J. O ensino reflexivo e dialógico da reescrita: Contribuições da teoria bakhtiniana, Polifonia, Cuiabá-MT, v. 20, n. 27, Jan./Jun. 2013, p. 189-207. Disponível em: < http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/664/1117> Acesso em: 10 de jan. de 2020.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 2018.

COSTA-HÜBES, T. C. Reflexões teórico-metodológicas para o trabalho com os gêneros textuais nas aulas de língua portuguesa. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ESTUDOS DE GÊNEROS TEXTUAIS – O ENSINO EM FOCO, 5, 2009, Caxias do Sul. Anais... Caxias do Sul-RS, 2009.

DOLZ, J.; GAGNON, R.; DECÂNDIO, F. Produção escrita e dificuldades de aprendizagem. Campinas-SP: Mercado das Letra, 2010.

GARCEZ, L. H. C. A escrita e o outro: os modos de participação na construção do texto. Brasília: UNB, 1998.

GERALDI, J. W. (Org.). Linguagem e ensino: exercícios de militância e ensino. Campinas-SP: ALB & Mercado de Letras, 1996.

GERALDI, J. W. A aula como acontecimento. São Carlo: Pedro e João Editores, 2015.

GERALDI, J. W. Passando em revista ideias sobre o ensino de língua portuguesa: uma entrevista com João Wanderley Geraldi. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 6, n. 1, p. 490-496, jan./jun. 2017. Entrevista concedida a Lívia Suassuna e Rosângela Alves dos Santos Bernardino. Disponível em: . Acesso em 07 nov. 2017.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

OLIVEIRA. P. C. de. As características da interação verbal e suas implicações na construção escrita. In: CONGRESSO DE EDUCAÇÃO DO NORTE PIONEIRO, 10, 2010, Jacarezinho. Anais... Jacarezinho: UENP – Universidade Estadual do Norte do Paraná, 2010, p. 214-224.

PAIVA, V. L. M. de O. A pesquisa narrativa: uma introdução. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 8, n. 2, Jan. 2008, pp.261-266. Disponível em: Acesso em: 19 de jan. de 2020.

PINNEGAR, S.; J. G. DAYNES. Locating narrative inquiry historically. In: CLANDININ, D. J. Handbook of narrative inquiry: mapping a methodology. Thousand Oaks, London, New Delhi: Sage, 2007.

POLKINGHORNE, D. E. Narrative configuration in qualitative analysis. Qualitative Studies in Education, v. 8, n. 1, p. 5-23, 1995.

SAHAGOFF, A. P. Pesquisa narrativa: uma metodologia para compreender a experiência humana. In: SEMANA DE EXTENSÃO, PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, 11, 2015, Porto Alegre. Anaia... Porto Alegre: UniRitter, 2015. 19 a 23 de outubro de 2015.

SCHNEUWLY, B. ; DOLZ, J. Gêneros orais e escritos na escola. Trad. e org. Roxane Rojo e Glaís Cordeiro. Campinas: Mercado de Letras, 2004.

SILVA, M. da. Accounting for multimodality in an EFL textbook: analysing activities and suggesting ways to approach multimodal texts. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 05, n. 2, p. 92-109, jul./dez. 2016. Disponível em: Acesso em: 13 de jan. de 2020.

SILVA, S. L. Algumas considerações sobre memorial de leitura e a constituição do ethos discursivo na formação inicial do professor de língua portuguesa. Diálogo das Letras, Pau dos Ferros, v. 03, n. 02, p. 05–22, jul./dez. 2014. Disponível em: Acesso em: 08 de fev. de 2020.

SOUSA, M. C. da S; CABRAL, C. L. de O. A narrativa como opção metodológica de pesquisa e formação de professores, Horizontes, v. 33, n. 2, Jul./Dez. 2015, pp. 149-158. Disponível em: Acesso em: 20 de jan. de 2020.

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução, notas e glossário de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. Ensaio introdutório de Sheila Grillo. São Paulo: Editora 34, 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717

Editora: Profa. Dra. Cilene Margarete Pereira (UninCor) - Período: 2019-2020

Editor: Prof. Dr. Luciano M. Dias Cavalcanti (UNICAMP) - Período: 2019-2020


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
                               Harvester