FIGURAÇÕES DO SOBRENATURAL: OS FANTASMAS EM O CARA DE FOGO, DE JAYME GRIZ

Ivson Bruno da Silva (UFPB)

Resumo


O presente artigo visa analisar as representações dos fantasmas na obra O Cara de Fogo, do escritor pernambucano Jayme Griz. Desde a Antiguidade, diversas figurações de espectros são demarcadas na literatura e aludem ao transcurso do rito de passagem da morte, em que os mortos voltam para assombrar os vivos. Nesse cenário sobrenatural, abusões comparecem no mundo material de diversas características e com variados objetivos, deturpando a percepção de cotidiano e subvertendo as leis da racionalidade humana. Nos contos grizianos, com seres fantasmagóricos próprios do ambiente cultural da Zona da Mata Sul de Pernambuco, é possível perceber uma parte essencial das crenças do interior do estado, onde visagens desestabilizam os limites que dão segurança aos sistemas de percepção da realidade.

Palavras-chave


Literatura fantástica; Fantasmas; Jayme Griz

Texto completo:

PDF

Referências


BARBALHO, Nelson. As assombrações do Griz. Diário de Pernambuco, 20 de outubro de 1970.

CORTÁZAR, Julio. Do sentimento do fantástico. In: Valise de cronópio. Tradução de Davi Arriguci Júnior e João Alexandre Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2006.

COULANGES, Fustel de. A Cidade Antiga. Tradução de Jean Melville. São Paulo: Martin Claret, 2002.

DELUMEAU, Jean. História do medo no Ocidente 1300-1800. Tradução de Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

GRIZ, Jayme. O Cara de Fogo. Recife: Gráfica Companhia Editora de Pernambuco/Museu do Açúcar, 1969.

JACKSON, Rosemary. Fantasy: literatura e subversión. Tradução de Cecilia Absatz. Buenos Aires: Catálogos Editora, 1986.

LECOUTEX, Claude. História dos vampiros – autópsia de um mito. Tradução de Álvaro Lorencini. São Paulo: Editoria da UNESP, 2005.

ROAS, David. A ameaça do fantástico: aproximações teóricas. Tradução de Julián Fuks. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

SANTOS, Josalba Fabiana dos. O fantasma e o duplo. In: GARCÍA, Flavio; FRANÇA, Júlio; PINTO, Marcello de Oliveira (Org.). As arquiteturas do medo e o insólito ficcional. Rio de Janeiro: Caetés, 2013, p. 142-152.

SCHMITT, Jean-Claude. Os vivos e os mortos na sociedade medieval. Tradução de Maria Lucia Machado. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

TODOROV, Tzvetan. Introdução à literatura fantástica. São Paulo: Perspectiva, 1975.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717

Editora: Profa. Dra. Cilene Margarete Pereira (UninCor) - Período: 2019-2020

Editor: Prof. Dr. Luciano M. Dias Cavalcanti (UNICAMP) - Período: 2019-2020


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
                               Harvester