MEMÓRIAS DE TRÊS CORAÇÕES NAS CRÔNICAS DE VICTOR CUNHA

Maria Beatris do Nascimento Junqueira (UNINCOR)

Resumo


Este artigo tem como objetivo apresentar uma análise das representações da cidade de Três Corações/MG e da memória cultural tricordiana presentes no volume Crônicas de Victor Cunha. Em nosso estudo procuramos observar como o autor busca resgatar a memória do cotidiano de Três Corações por meio de sua percepção do passado e do presente da cidade, reconstituindo os seus textos a partir das memórias individual, coletiva e institucional da cidade. Escolhemos as crônicas “Os circos e os parques de diversões” e “Três Corações e a música”. Para tanto são utilizados como referenciais teóricos Jorge de Sá (1992), Antonio Candido (1992), Flora Bender e Ilka Laurito (1993) para as reflexões acerca da crônica. No que concerne às reflexões sobre memória, os teóricos elencados são Maurice Halbwachs (2003), Ecléa Bosi (1994) e Paolo Rossi (2010).  A crônica conserva a marca de registro circunstancial, feito por uma espécie de narrador-repórter. Victor Cunha, ao atuar em várias instituições culturais tricordianas, se exercitar em diferentes linguagens (crônica, música, memorialismo, radialismo) e militar pela cultura local, em seus trabalhos, preocupa-se em deixar registrada a memória da cidade de Três Corações a fim de apresentá-la aos tricordianos.

Texto completo:

PDF

Referências


BENDER, Flora; LAURITO, Ilka. Crônica: história, teoria e prática. São Paulo: Scipione, 1993.

BOSI, Ecléa. A substância social da memória. In:______. O tempo vivo da memória: ensaios de psicologia social. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003, p. 13-48.

BOSI, Ecléa. Introdução; Memória-sonho e memória-trabalho; Tempo de lembrar. In: Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1979.

CANDIDO, Antonio. A vida ao rés-do-chão. In: FUNDAÇÃO CASA RUI BARBOSA. Setor de Filologia (Org.). A Crônica: o gênero, sua fixação e suas transformações no Brasil. Campinas: Editora da UNICAMP; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 1992. p. 13-22.

CANDIDO, Antonio. Comentário e interpretação literária. In:______. O estudo analítico do poema. São Paulo: Ed. Humanitas, 2004. p. 27-36.

CHAUI, Marilena. Texto de Apresentação. In: BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

COSTA, Sérgio Roberto. Crônica (verbete); Documentário (verbete) In:______. Dicionário de gêneros textuais. 2 ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009, p. 79-82; 94.

CUNHA, Victor. Crônicas de Victor Cunha. [Três Corações: [2000/2001? s/p.]

FRIEDMANN, Norman. O ponto de vista na ficção: o desenvolvimento de um conceito-crítico. Revista USP. n. 53, p. 166-182, 2002.

HALBWACHS, Maurice. Memória individual e memória coletiva. In: ______. A memória coletiva. Tradução: Beatriz Sidou. São Paulo, Centauro: 2003, p.29-70. Disponível em:

. Acesso em: 12 nov. 2020.

LEITE, Lígia Chiappini Moraes. A tipologia de Norman Friedman. In: ______. O foco narrativo (ou a polêmica em torno da ilusão). 3 ed. São Paulo: Ática, 1987.

LOPES, Paula Cristina: “A crônica (nos jornais): O que foi? O que é?”. Universidade Autônoma de Lisboa, 2010: Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2020.

MOISÉS, Massaud. Crônica (verbete). Dicionário de Termos Literários. São Paulo: Cultrix, 1978, p. 131-133.

ROSSI, Paolo. Lembrar e esquecer. In: _______. O passado, a memória, o esquecimento. Trad. Nilson Moulin. São Paulo: Editora UNESP, 2010, p. 15-38.

SÁ, Jorge de. A Crônica. São Paulo: Ática, 1992. Série princípios.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717

Editora: Profa. Dra. Cilene Margarete Pereira (UninCor) - Período: 2019-2020

Editor: Prof. Dr. Luciano M. Dias Cavalcanti (UNICAMP) - Período: 2019-2020


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
                               Harvester