USO DE METILFENIDATO ENTRE ACADÊMICOS NO INTERIOR DE RONDÔNIA
DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.2963

Mariane Suelen Izidoro ALBERTO, Tiago Barcelos VALIATTI, Izabel Bárbara BARCELOS, Jeferson de Oliveira SALVI

Resumo


Nos últimos anos é visível o aumento no consumo de medicamentos psicotrópicos, dentre eles o metilfenidato, que em muitos casos são utilizados por universitários a fim de melhorar o aprendizado. O presente estudo teve como objetivo caracterizar o perfil do uso de metilfenidato entre acadêmicos de um centro universitário localizado no interior do estado de Rondônia. Constituíram o estudo 150 acadêmicos oriundos dos cursos de biomedicina, enfermagem e farmácia. Houve predominância do sexo feminino, a maior parte dos entrevistados já havia cursado a disciplina de farmacologia, no entanto apenas 48% souberam definir medicamentos psicotrópicos. Com relação ao uso de metilfenidato 18% afirmaram já tê-lo praticado, sendo que desses 45% o adquiriram com receita médica. O principal motivo de uso foi para melhoria do aprendizado (85%), onde a maioria dos acadêmicos afirmou terem alcançado o efeito desejado, apesar de 59% relataram efeitos adversos. Os dados obtidos evidenciam a utilização do metilfenidato para obtenção de melhora no desempenho estudantil, tendência observada em outros estudos, que tem trazido preocupação no contexto de Saúde Pública.

Palavras-chave: Psicotrópicos. Universitários. Metilfenidato. Uso irracional. Aprimoramento cognitivo.


Palavras-chave


Psicotrópicos; Universitários; Metilfenidato; Uso irracional; Aprimoramento cognitivo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.2963

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexado em:

 Resultado de imagem para periodicos capes   Latindex    Harvester    Ibict      Pkp

 

 

Sumarios   DOAJ   LivRe   Dialnet

 

EBSCO   Funadesp 

 

Resultado de imagem para crossref

ISSN: 1517-0276

EISSN: 2236-5362