EU QUIS CANTAR: UM RECORTE DAS CANÇÕES TROPICALISTAS E SUAS RELAÇÕES COM O GÊNERO MANIFESTO

Eduardo Basílio Ribeiro (UNINCOR)

Resumo


Este artigo tem como objetivo primordial propor análises críticas sobre algumas canções do álbum Tropicália ou Panis et Circencis a partir da sua configuração como álbum-manifesto do movimento Tropicalista evidenciado na pesquisa de dissertação desenvolvida. Trata-se de uma síntese que se concentra na investigação de quatro do total de doze canções presentes no álbum lançado em agosto de 1968 – a saber, “Miserere Nobis”, Batmakumba”,”Baby”, e “Geleia Geral”. Estas análises têm como escopo principal apresentar e examinar elementos trabalhados pelos tropicalistas cujos pressupostos estéticos baseados em princípios de correntes vanguardistas como a antropofagia e na união do binômio música e poesia contribuíram decisivamente para novos rumos de ruptura e renovação da música popular e da arte brasileira em geral.
PALAVRAS-CHAVE: Tropicalismo, Gilberto Gil, geleia geral, vanguarda.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN  1807-9717


Indexado em:

                                        Capes    Latindex     Pkp     Ibict     Sumarios
     
 
                                                     DOAJ      LivRe           Dialnet
   
                               EBSCO     Funadesp      
 
 
                                        Harvester